LASER para calvície

compartilhar:
o autor

Formada pela UNIFESP, com título de especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da AAD (American Academy of Dermatology), a Dra Érica Monteiro escreve regularmente para o Dermatologia.
informações de contato da Dra. Érica Monteiro

cabeludo.JPGFalta cabelo? Aqui sobra informação. A calvície masculina pode-se iniciar logo após a puberdade, mais é geralmente mais evidente após os 25-30 anos. A maioria dos casos de calvície masculina é de origem genética e hormonal. Esses casos são chamados de alopécia androgênica masculina ou de calvície. O que causa a calvície masculina é a presença do hormônio sexual masculino DHT (dihidrotestosterona)agindo sobre um cabelo geneticamente susceptível. A característica principal é o afinamento progressivo dos fios de cabelo na área acometida. Falamos que ocorre a miniaturização do folículo piloso, isto é, o DHT age deixando o cabelo cada vez mais fino até que não é mais visível a olho nu. Depende do grau da calvície o tratamento poderá ser clínico (com medicações e procedimentos para serem feitos em casa), cirúrgico ou ambos. Em geral, a calvície se inicia pelas entradas, depois as “entradas” tendem a progredir. Há casos em que a calvície inicia de modo difuso, ou seja, iniciando pelo topo do couro cabeludo. A calvície é uma situação que afeta e incomoda milhares de homens. A pesquisa de novos tratamentos para tratamento não param. Nos Estados Unidos e agora também no Brasil já existe um aparelho com laser de baixa energia para estimular o crescimentos dos fios de cabelo afetados pela calvície. A técnica chama-se LLLT (Low Level Laser Therapy). Estudos internacionais demonstraram que a LLLT provoca um estímulo do ATP (fonte de energia das células) resultando em um aumento da multiplicação celular da raiz do cabelo, aumentando a velocidade de crescimento dos fios e melhorando a densidade capilar. Importante: para saber qual o melhor tratamento para o seu caso é necessário consultar seu médico dermatologista.

Dra. Érica Monteiro

Dermatologista

www.dermatologia.com.br

tel: 11-50441064

o autor

Formada pela UNIFESP, com título de especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da AAD (American Academy of Dermatology), a Dra Érica Monteiro escreve regularmente para o Dermatologia.
informações de contato da Dra. Érica Monteiro

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

12 Comentário

silvia kaminsky

seria ótimo se pudessemos crescer cabelos com o laser de baixa potencia. Realmente, o estimulo do ATP ocorre com o laser de baixa potencia, porém seria necessário inúmeras e permanentes sessões deste tratamento para ocorrer o crescimento e manutençao dos fios de cabelos novos.

Dra. Érica

Oi, Sílvia. Seu comentário é muito importante! É sempre bom lembrar nossos pacientes de que ainda não existe um tratamento definitivo para a calvice, mas que é uma área onde as pesquisassão constantes!
Abraços,
Érica Monteiro

Anderson

Oi doutora, eu não sou careca, mas tenho entradas. O tratamento a lazer ajudaria a diminuir as entradas? Esse tratamento não tem fim? Todos os meses durante toda a minha vida eu teria que marcar alguma sessão? Esclarece essas duvidas por favor.

Maikon

esses lazers que dizem que foram desenvolvidos que dizer ser da naza faz crescer cabelo onde ja caiu no couro cabeludo?
Obrigado pela atençao! Um grande abraço!

Rafael

Queria saber onde existem clinicas que fazem esses tipos de tratamento.
grato

Eunice

Doutora,
Estou sempre acompanhando na internet algo sobre a calvice, já que meu filho de 21 anos sofre com a cálvice congênita. Ele toma finalop e usa minoxidil. As pesquisas sobre esse mau, através de células tronco estão adiantadas? Será que um dia isso possa acontecer? Para que aqueles de têem passem a não mais tomar remédio, coisa que preocupa a mim e a meu filho. Tenho muito medo dessa quantidade de remédio que ele tem que tomar até o fim da vida.

Aguardo resposta

Núbia Lages de Oliveira

Ola,eu sou cabeleireira e estou com um caso um pouco diferente. Tenho uma cliente que sofre de tricotilomania e está tentando deixar crescer o cabelo. Gostaria muito de poder ajuda-la.Eu queria saber se o tratamento a laser ajudaria a estimular o crescimento do cabelo…Se puderem me dar uma resposta eu agradeço desde já. gostaria que pudessem me dar uma resposta pelo endereço do meu email para que de alguma forma eu pudesse ajuda-la. Aguardo uma resposta

Soraya Guedes

Dra Érica
Além de calvice feminina hereditária, ainda me subameto a cirurgia bariátrica que na sua quase totalidade das vezes afeta o crescimento dos cabelos depois da queda no pós cirúrgico. tenho acompanhado mias de mil casos por conta de todo um trabalho qeu eu tenho voltado ao tema OBESIDADE, e por ser eu mesma porrtadora da doença.
Percebo qeu muitas pessoas se desesperam pela condição da pele e dos cabelos. De qeu forma a dermatologia pode ajudar nesses casos? è um assunto que está no topo das discussões de todos os grupos que discutem o tema. mas que não vejo nenhum profissional da área da saúde falando dele especificamente. A mim interessa por todos os motivos citados e mais alguns…. Aguardo sua resposta

Soraya Guedes

Qual sinal a pessoa deve reconehcer quantoa sinais de calvice feminia par qeu ela procure um medico e quais tratamentos estão a disposição hoje?

Antonio Francisco Oiveira

Sou Antonio Francisco tres maria temho 40 anos meus cabelos cai muito ja usei todo tipo de chapoo não esta resolvendo o que eu faço temho medo de ficar careca
U abraço.
estou aguardando resposta

silvia kaminsky

erica
estamos fazendo laser de baixa potencia e fototerapia para queda de cabelos com resultados interessantes.
um abraco
silvia kaminsky
skinlaser
11-31555555

silvia kaminsky

Não é possível indicar qualquer tratamento sem examinar o paciente.Isto é valido para qualquer especialidade , pois sem examinar o paciente pode estar com o diagnostico errado e tambem seu tratamento sera ineficiente.