Albinismo

compartilhar:
o autor

Formada pela UNIFESP, com título de especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da AAD (American Academy of Dermatology), a Dra Érica Monteiro escreve regularmente para o Dermatologia.
informações de contato da Dra. Érica Monteiro

homen-negativo.PNGA palavra albinismo deriva do latim albus, que significa branco. Também é conhecido como Hipopigmentação. O albinismo é uma alteração genética que afeta a pigmentação. Pode ser caracterizada pela ausência total ou parcial do pigmento (melanina) da pele, dos pêlos e do olho. 

Nos indivíduos normais o organismo transforma um aminoácido chamado tirosina na substância conhecida por melanina. A melanina se distribui por todo o corpo, dando cor e proteção à pele, cabelos e à íris dos olhos. Quando o corpo é incapaz de produzir esta substância, ou de distribuí-la por todo o corpo, ocorre o albinismo.

O albinismo completo se apresenta quando a carência da substância corante se percebe na pele, no cabelo e nos olhos, sendo conhecido como albinismo oculo-cutâneo ou tiroxinase-negativo. Estes indivíduos apresentam a pele e os pêlos de cores branca, e os olhos de tom rosado. Sofrem de transtornos visuais, fotofobia (intolerância à luz), movimento involuntário dos olhos (nistagmus) ou estrabismo e, em casos mais severos, podem chegar à cegueira. A exposição ao sol não produz o bronzeamento, além de causar queimaduras de graus variados.

No albinismo ocular, uma versão menos severa deste transtorno, apenas os olhos são afetados. Nesta variedade do albinismo a cor da íris pode variar de azul a verde e, em alguns casos, castanho-claro – e cuja detecção se dá mediante exame médico. 

Os albinos sofrem conseqüências devido a falta de proteção contra a luz solar especialmente na pele e nos olhos. Assim muitos preferem a noite para desenvolvimento de suas atividades, daí o nome “filhos da lua”. Muitos pacientes albinos sofrem dificuldades de adaptação social e emocional.

O objetivo do tratamento é o alívio dos sintomas e prevenção de problemas. A pele e os olhos devem ser protegidos dos raios solares. O uso de óculos de sol (com proteção para os raios UV) pode aliviar a fotofobia e prevenir a cegueira, enquanto o uso de protetores solares e a cobertura completa da pele por roupas quando exposto ao sol reduz o risco de queimaduras solares, do envelhecimento precoce e do câncer de pele. Os protetores solares devem conter um fator de proteção solar alto e proteger tanto para os raios ultravioleta A e B.

O albinismo não compromete a expectativa de vida, porém, limita as atividades por causa da intolerância ao sol.

Dra. Érica Monteiro – Dermatologista

Tel: 11- 5044 1064

www.dermatologia.com.br

o autor

Formada pela UNIFESP, com título de especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da AAD (American Academy of Dermatology), a Dra Érica Monteiro escreve regularmente para o Dermatologia.
informações de contato da Dra. Érica Monteiro

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

13 Comentário

Elina Almeida

Dra. Érica, obrigada por fazer essa matéria. essa doença é muito pouco divulgada para n´s pacientes.

M

Dra.

Tenho uma mancha branca de nascença com cerca 30cm na região das costelas, seria esse um grau de albinismo?, uma vez um dermatologista me disse que não havia melanócitos nessa região impossibilitando assim a produção de melanina. Essa região não pigmenta qdo exposta ao sol.

obrigada

Dra. Érica Monteiro

Provavelmente trata-se de um nevo sem pigmentação e que não tem relação com o albinismo.

Dra. Érica Monteiro – Dermatologista

Tel: 11- 5044 1064

Jan

Vale registrar todo preconceito que sofri e sofro por causa dessa doença. Cheguei a fazer tratamento para aceitar determinadas palhaçadas dos colegas da escola… Hoje me sinto melhor, mas tem uma pessoa no trabalho que não para de me chamar de albino. Isso é insuportável para mim…

Dra. Érica Monteiro

Jan, entendo sua angustia. Infelizmente muitas doenças dermatológicas não causam problemas físicos, nem danos nos órgãos internos, mas levam a profundo sofrimento psíquico uma vez que as lesãoes são aparentes e visíveis. Não podemos mudar o comportamento das pessoas, mas temos de fortalecer nossa auto-estima para superar o preconceito.
Atenciosamente,

Dra. Érica Monteiro – Dermatologista

tel:11-50441064

MARLENE ARAUJO

FOI MUITO BOM ESSE ARTIGO
SÓ NAO CONCORDO QUE O ALBINISMO SEJA DOENÇA
POIS SOU ALBINA TENHO 40 ANOS E TENHO ATIVIDADE SOCIAIS E TRABALHO EM UMA CONCEITUADA CIA AEREA
QTO AO PRECONCEITO EXIIXTE COMO TEMBEM AOS NEGROS E DEMAIS RAÇAS OU RELIGIOES QUE SEJA.MAS DOENTE E QUEM SE DEIXA LEVAR POR ESE PRECONCEITO IDIOTA E BURRO!!!!!
DE QUALQUER FORMA ACHO QUE AS PSOAS DEVEIRA SER MAIS ESCLARECIDAS A RSPEITO ANTE DE RETULAREM ALGUEM
TOPICOS DE CUIDADOS E DIAGNOSTICOS SAO IMPORTANTES.
PRA QUE POSSAMOS TER UMA VIDA NORMAL.
ATENCIOSAMENTE
MARLENE ARAUJO

Thalyta Monteiro

Gostaria de saber se o albinismo pode ser considerado uma deficiencia?
Sou albina e tenho muitas dúvidas a respeito disso.

Laila cristina

Olá estava lendo seu artigo,que alias é ótimo
e me esclareceu algumas duvidas..
A filha de uma amiga minha nasceu com albinismo..
Ela nasceu com cabelos brancos e a pele branquinha como leite e os olhos vermelhos ….
um dia desses vimos um casal de gemeos na ruatmb albinos
mas eles tinham os cabelos avermelhado diferente da nenem…
eu queria saber , se são tipos diferentes de albinismo …ou quando ela crescer ela vai fikar igual a eles..desde ja obrigada

neuza iolanda da silva

e possivel uma pessoa albina fazer transplante de corneas
e ter uma visao legal

Catarina Rainha

Bom Dia,
Estou farta de procurar, e é muito raro encontrar algum esclarecimento sobre Albinismo.
Tenho um filho Albimo com 6 anos. Ele é oculo-cutaneo, é um menino muito lindo e muito esperto, têm uma capacidade inteltual muito avançada.
Gosta de saber se em termos oftalmológicos se existe algum procedimento que possamos fazer para ele poder ter uma visão melhor.Obrigado pelo interresse poe estas pessoas lindas.

Dayane Alves

Muito obrigadoo… vou apresentar um trabalho na escola com esse tema, espeçialmente para entender mais esse assunto … conheço 2 pessoas que são albinas e queria entender melhor pro isso escolhi esse tema..

Obrigado pelo artigo…

stefania

oie..gostaria de saber se albinismo ocular tem tratamento curativo se sim como é feito..obrigada

Aline

ola´tenho uma filha de 4 anos q é albina, ela usa um protetor chamado Antheios fator 60, mais eu vi em uma materia um nome de protetor acho que é Photoph100, existe algum bloqueador solar de 100 , pq eu ainda não vi