Olheiras

compartilhar:
o autor

Formada pela UNIFESP, com título de especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da AAD (American Academy of Dermatology), a Dra Érica Monteiro escreve regularmente para o Dermatologia.
informações de contato da Dra. Érica Monteiro

Para o tratamento das “olheiras” deve-se fazer uma avaliação de cada caso individualmente. Devemos analisar os seguintes parâmetros:
– coloração: alguns pacientes apresentam hipercromia na região periorbitária, ou seja, ficam com coloração escurecida nessa região e isso dá um aspecto cansado e envelhecido. O tratamento nesses casos é feito com produtos com ativos clareadores.
– vascularização: essa região é intensamente vascularizada, em algumas pessoas podemos vizualizar vasos dessa região devido à transparência da pele. Em alguns pacientes vemos vasos azulados e, em alguns, vemos vasos vinhosos. Esses vasos podem dar a região um aspecto azulado ou vinhoso (dependendo do predomínio do tipo de vaso e da quantidade destes). Quando ocorre também qualquer processo inflamatório no local, a região fica inchada, isso ocorre devido a presença dessa importante vascularização e também porque a pele dessa área é muito fina e delicada e o inchaço fica bastante visível nessa área. Para tratamento dos vasos, o melhor é o laser ou a luz intensa pulsada, mas o inchaço melhora mantendo o decúbito elevado ao deitar, ou seja, dormir com um travesseiro alto, pois facilita a drenagem de líquidos de toda a região da cabeça e pescoço (inclusive dos olhos). Também indico compressas de chá de camomila, em temperatura ambiente, pois essa temperatura é menor que a temperatura corporal e acaba promovendo uma vaso constricção que diminui seu aparecimento na superfície da pele (diminuindo o aspecto azulado e escurecido da região), além das propriedades calmantes e relaxantes da camomila. Recomendo fazer o chá, deixar esfriar totalmente, embeber algodão cortado em quadradinhos, apertar para remover o excesso de chá e colocar sobre os olhos (pode ser sentada ou deitada com a cabeça elevada).
– rugas e flacidez da pele: os tratamentos mais eficazes são a toxina botulínica (rugas) e a plástica (retirada cirúrgica da pele flácida), mas para casos leves e para prevenção, usamos produtos que melhorem a hidratação e que estimulem o colágeno.

Essa divisão é didática, na verdade os pacientes podem ter um desses fatores isoladamente, ou dois ou mais fatores, ou até todos esses fatores ao mesmo tempo. Tudo isso em vários graus de severidade, o que faz com que existam vários “tipos de olheiras” e várias abordagens terapêuticas.
Não pratique auto medicação, se você tem olheiras procure seu médico dermatologista.

Dra. Érica Monteiro – Dermatologista

novo telefone para contato: 11- 82868055

o autor

Formada pela UNIFESP, com título de especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da AAD (American Academy of Dermatology), a Dra Érica Monteiro escreve regularmente para o Dermatologia.
informações de contato da Dra. Érica Monteiro

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

2 Comentário

Eunice Souto

Dra. Érica, bom dia!
Uso lente de contato, e uso produto p/ higienização das lentes. Na ausencia usei soro visiológico.
Há duas semanas percebí uma verruga no meu cilios.
O que devo fazer?
Gostaria de uma orientação.
Obrigado.
Eunice Souto

Antonio

Gostaria ,que fosse indicada algumas clinicas, não muito caras que façam o tratamento de olheiras atraves de laser. Obrigado.